segunda-feira, 18 de junho de 2012

FANTASIA DE WALT DISNEY


Fantasia é um filme de animação, de 1940, da Walt Disney Pictures, dirigido por Samuel Armstrong, produzido por Walt Disney e escrito por Joe Grant e Dick Huemer. É o filme de animação mais longo produzido pela Disney, com 124 minutos. Composto por oito segmentos animados, cada um é acompanhado por excertos de música clássica, tocados pela Orquestra de Filadélfia (EUA) sob direção de Leopold Stokowski.
Algumas das obras tocadas no filme são consideradas música programática, ou seja, música instrumental que mostra ou sugere histórias com som. O anfitrião e narrador do filme, Deems Taylor, introduz cada segmento do filme, tecendo algumas considerações sobre a intenção original do compositor. Não há intenção de enganar qualquer um, levando a pensar que o acompanhamento visual da Disney foi a "intenção original" do compositor.
Este filme inclui obras de Johann Sebastian Bach- Tocata e fuga em ré menor, BWV 565; Paul Dukas- O aprendiz de feiticeiro; Pyotr Ilyich Tchaikovsky- Suíte do Quebra-nozes; Igor Stravinsky- Sagração da primavera; Ludwig van Beethoven- Sinfonia nº 6, «Pastoral»; Amilcare Ponchielli- A dança das horas; Modest Mussorgsky- Uma noite no Monte Calvo e Franz Schubert- Ave Maria.

Fantasia começa imediatamente com a abertura das cortinas, onde revela um palco. Músicos sobem ao palco para ocupar os seus lugares e afinar os seus instrumentos. O Mestre-de-cerimónias Deems Taylor surgee oferece uma introdução ao filme. Leopold Stokowski aparece e começa a dirigir os primeiros acordes da sua própria orquestração da Toccata e Fuga em Ré Menor, de Johann Sebastian Bach (originalmente escrita para órgão solo).

O primeiro terço da Toccata e Fuga dispõe de uma orquestra a tocar a obra, iluminada pela luz de padrões abstratos definidos a tempo para a música e apoiado em sombras estilizadas e sobrepostas. As peças iniciais da obra são lançadas em cada um dos três canais de som (primeiro à direita, à esquerda, ao meio, e por fim todos eles). Embora a Orquestra de Filadélfia tenha gravado a música para o filme (com exceção de O Aprendiz de Feiticeiro), não aparece no filme: a orquestra usada no filme é composta de músicos locais de Los Angeles e funcionários da Disney.





A Suíte Quebra-Nozes, uma seleção de peças de ballet de Tchaikovsky, é uma representação personificada da mudança das estações, primeiro do verão para o outono, e depois do outono ao inverno. Ao contrário do original de Tchaikovsky, esta versão de O Quebra-Nozes não tem enredo. Os segmentos musicais são:
- No amanhecer de um prado, durante a "Dança da Fada do Açúcar", fadas minúsculas salpicam gotas de orvalho em cada flor;
- Um aglomerado de minúsculos cogumelos, trajando vestes longas e chapéus lembrando um chinês (e um cogumelo pequeno sempre fora de passo), realizam a "Dança Chinesa";
- Flores multicoloridas em forma de bailarinas executam a "Dança das Flautas";
- Uma escola de peixinhos subaquática dança uma "dança árabe" de forma graciosa;
- Altos cardos, vestidos como cossacos, e orquídeas, vestidas como encantadoras camponesas russas, unem-se para a "Dança Russa" selvagem;
No último segmento musical, "Valsa das Flores", as fadas do Outono cobrem tudo de castanho e ouro com suas varinhas. Em seguida, as fadas da geada chegam e tudo se torna parte de um padrão gelado entre flocos de neve que caem.

O Aprendiz de Feiticeiro foi adaptado do poema de Goethe "Der Zauberlehrling". É a história do ambicioso, mas preguiçoso assistente de Yen Sid, que tenta trabalhar alguns dos poderes mágicos do seu mestre, sem saber controlá-los. Mickey interpreta o papel do aprendiz.
Depois de a música terminar, Mickey e o maestro Leopold Stokowski, visto em silhueta, felicitam-se com um aperto de mão.


Na interpretação de A Sagração da Primavera é-nos apresentada uma versão condensada da história da Terra desde a formação do planeta, às primeiras criaturas vivas, até à extinção dos dinossauros. A sequência apresenta criaturas pré-históricas realisticamente animadas, e utiliza extensos e complicados efeitos especiais para retratar vulcões, lava fervente, e terramotos. No final, a orquestra repete a introdução lenta da obra, o que não acontece na obra original. 

Deems Taylor anuncia um intervalo de 15 minutos após a conclusão de A Sagração da Primavera. Depois do intervalo, há uma jam session de jazz liderada por um clarinetista da orquestra, seguido imediatamente pelo breveConheça a sequência Soundtrack” que proporciona ao público um exemplo estilizado de como o som é processado como formas de onda para gravar a música para Fantasia.

A Sinfonia Pastoral é utilizada pelo estilo delicado de cores para retratar um mundo mítico de centauros, as famílias de Pégasos, os deuses do Monte Olimpo, faunos, cupidos, e outras criaturas lendárias e personagens da mitologia clássica. Conta a história das coletas feitas pelas criaturas mitológicas para a festa em honra de Baco, o deus do vinho, que andava de burro com chifres, Jacchus, quando é interrompida por Zeus, que decide divertir-se um pouco lançando raios nas pessoas. Esta parte do filme foi criticada pela breve nudez, mas flagrante, dos centauros do sexo feminino.


Na Dança das horas, vemos grupos de bailarinos num palácio a dançar. Os bailarinos da manhã são representados por Madame Upanova e pelos seus alunos avestruz. Os bailarinos do dia são representados por Hyacinth Hippo e seus servos hipopótamo (para esta secção a peça é expandida por uma repetição modificada e reorquestrada da "manhã" da música.) Os bailarinos da noite são representados por Elephanchine e sua trupe de elefantes estoura-bolhas e também por Ben Ali Gator e os seus jacarés rivais. O final mostra a perseguição caótica que acontece entre todos os personagens vistos no segmento até que decidem dançar juntos. O segmento termina com o palácio em colapso sobre si mesmo.


A Noite no Monte Calvo é o último segmento. Realizado pelo animador Bill Tytla, mostra-nos o demónio Chernabog cheio de um poder e uma intensidade raramente vista em filmes da Disney. O horror dos demónios, fantasmas, esqueletos, mulheres de fogo, bruxas e outras criaturas do mal no Monte Calvo, tem um final abrupto com o som do sino Angelus, que envia Chernabog e os seus seguidores de volta às trevas, para revelar uma linha de fiéis vestidos de figuras religiosas com tochas acesas. A câmara segue lentamente enquanto eles andam através das florestas e das ruínas de uma catedral ao som da Ave Maria.

Para terminar:
Estou em crer que este filme, através da música aliada à animação, inspira muitas almas que nunca repararam na beleza de todas estas obras do panorama musical erudito. Estas são apenas um mero exemplo da riqueza que abunda na música que conhecemos por Música Clássica. É importante notar que, sobretudo as crianças, passam a apreciar esta música. São influenciados pela imagem, que aliada ao som, se torna um cantinho do subconsciente de cada um.
A meu ver, foi um marco que ditou um estilo de animação muito próprio, pois reboca  o infindável mundo da música.





Realizado por:  
Isabel Fernandes Henriques
Junho/2012



Fontes documentais:
 Recuperado em 15 de Junho de 2012, de http://disney.wikia.com/wiki/Fantasia.
Recuperado em 16 de Junho de 2012, de http://www.disney.go.com/disneyinsider/history/movies/fantasia







Sem comentários:

Publicar um comentário