segunda-feira, 18 de junho de 2012

As Quatro Estaçõe de Vivaldi, os seus Sonetos, e as pinturas de Marco Ricci

As Quatro Estaçõe de Vivaldi, os seus Sonetos, e as pinturas de Marco Ricci

   
Antonio Vivaldi
    Antonio Vivaldi, nasce em Veneza a 4 de Março de 1678 e morre em Viena a 28 de julho de 1741. Considerado um dos maiores músicos do período barroco, compôs cerca de 770 obras, entre as quais 477 concertos e 46 óperas. É conhecido popularmente como autor dos concertos para violino e orquestra “Le quattro stagioni”.

        Vivaldi foi muito mais do que um compositor barroco. Gostava de criar músicas com efeitos brilhantes: saltos largos de um registo para o outro, tentativas de descrever os fenômenos naturais como tempestades, vento e chuva; convida aves simulados; contrastes dramáticos de altas e suaves, ou de conjunto completo contra um instrumento de solo, e escalas que com “zoom” cima e para baixo como uma montanha russa. Ele viveu uma época em que as pessoas queriam ouvir apenas a música mais recente.

        Hoje, Vivaldi é recordado principalmente para o grande número de concertos para violino que ele escreveu (mais de 200). Mas, mesmo número que parece pequeno quando comparado com o total que ele escreveu para todos os instrumentos (cerca de 500), inclusice para bandolim, viola d´arco, oboé, flauta, fagote, violoncelo, trompa, flauta e trompete. Mas sem dúvida nenhuma que é nas “Quatro Estações” para concertos de violino que Vivaldi é reconhecido e relembrado.


As Quatro Estações:


        As Quatro Estações são um conjunto de quatro concertos para violino escritas por volta de 1720. Cada “estação” é uma obra em três movimentos que duram cerca de dez minutos.
Em ambas estas obras, encontramos simples e melódicas melodias, retratando o cantar, assobiar. Retratando principalmente chilros de animais, trazendo alegria e nitidez ou até tristeza e melancolia, mas sempre de forma simples e eficaz. O seu ritmo (andamento) varia tanto tanto de forma inesperada como de uma simples resolução. Baseando-se sempre no desejo do compositor ao retratar as “estações”.



Sonetos:

        Vivaldi também escreveu um soneto para descrever cada estação. O Soneto é uma espécie de poema complicado de se estruturar. Tem que ter um certo número de batidas em cada linha, um esquema de rimas específico e deve ter exactamente catorze versos. É o tipo de poema de um poeta talentoso que iria publicar a demonstrar o domínio da sua arte. E principalmente para integrar o contexto da sua obra musical.

Primavera

1º andamento
A primavera chegou
Os pássaros celebram a sua chegada com canções festivas
e riachos murmurantes são docemente afagados pela brisa
Relâmpagos, esses que anunciam a Primavera,
rugem, projectando o seu negro manto no céu,
para depois se desfazerem em silêncio
e os pássaros mais uma vez retomam as suas encantadoras canções.

2º andamento
No prado cheio de flores com ramos cheios de folhas
os rebanhos de cabras dormem e o fiel cão do pastor dorme a seu lado.

3º andamento
Levados pelo som festivo de rústicas gaitas de foles,
ninfas e pastores dançam levemente sobre a brilhante festa da Primavera.

Verão

1º Andamento
Sobre uma estação dura
de um sol escaldante o homem descansa,
descansa o rebanho e queima o pinheiro
Ouvimos a voz do cuco;
ouvem-se então as canções doces da pomba
Doces aragens agitam o ar ...
Mas os ventos ameaçadores de norte subitamente aparecem
o pastor treme temendo a violenta tempestade e o seu destino.

2º Andamento

O medo dos relâmpagos e ferozes trovões
roubam o descanso aos seus membros cansados
As moscas voam zumbindo furiosamente

3º Andamento

Infelizmente os seus receios estavam justificados
os trovões rugem e majestosamente cortam o milho e estragam o grão.

Outono

1º Andamento

O camponês celebra com canções e danças
a felicidade de uma boa colheita.
Instigado pelo licor de Bacus,
muitos acabam a festa dormindo.

2º Andamento

Todos esquecem as suas preocupações e cantam e dançam
O ar está temperado com prazer e
pela estação que convida tantos, tantos
a saírem do seu recobro para participarem e se divertirem.

3º Andamento

Os caçadores aparecem com a madrugada
com trompetes e cães e espingardas começando a sua caçada
A caça foge e eles seguem o seu rasto
Aterrorizada e cansada de tanto ruído
de espingardas e cães, a caça, ferida, morre.

Inverno

1º Andamento

Tremendo de frio, no meio de cortantes ventos
os dentes tremem de frio.

2º Andamento

Descansa contente na sala
enquanto os que estão fora são atingidos pela chuva que não para.

3º Andamento

Andamos com cuidado no caminho gelado com medo de escorregar e cair
depois voltamos abruptamente e com cuidado, mas caímos no chão e
atravessamos o gelo enquanto não se quebra
voltamos a sentir o cortante vento norte apesar das portas fechadas
isto é o inverno que não obstante tem as suas delícias.


Pinturas de Marco Ricci:

        As Quatro Estações foram inspiradas por quadros das estações do artista Marco Ricci. Ao ouvir as Quatro Estações de Vivalde, pode-se desfrutar da música conhecendo os seus retratos pictóricos. As “estações” tinham a intenção de ser um acréscimo a formas de arte da pintura e poesia. Que por um lado, estas não podendo realçar todas as sensações humanas, mas que na música já se podem encontrar, e bem nítidas.






















João Luís Rodrigues Ramos
Nº 65958

3 comentários:

  1. Material fabuloso!!! formidável e emocionante!!! Obrigado por me permitir conhecer mais sobre esse fantástico artista, compositor, Gênio!!!

    ResponderEliminar
  2. Gostaria de saber mais sobre a história dos andamentos.

    ResponderEliminar